quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Dona de mim mesma - Carla Pepe


Dona de mim mesma 
By Carla Pepe

Ela vem com seus fartos seios
Aconchego do amante
Lugar secreto de prazer.
Seus decotes prometem fogo alarmante.
Seu sorriso aquece o rígido sexo.

Ela tem um jeito inocente de sensualizar.
Um modo sério de questionar.
Uma vontade de submeter e de fazer ajoelhar.
Ela provoca uma vontade de beijar.

Seu olhar me seduz e ilumina.
Suas coxas me aquecem e me convidam.
A sucumbir de desejo.
Quero roubar-lhe os beijos e sorrisos.
Escutar-lhe os gemidos.
Fazer-lhe gozar de prazer.

Quero pegar firme em seus seios.
Dançar com ela espanhola.
Olhar nos olhos
Arrancar-lhe o batom.

E no fim, em êxtase,
ver-lhe o corpo volumoso
deitado todo formoso
sucumbido de volúpia.
Dizendo-me com astúcia:
"moço és gostoso, é sabido
mas que fique claro desde já...
sou dona de mim mesma
sou moça livre alto lá."

Postar um comentário