quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Nua sob o luar - Carla Pepe


Nua sob o luar
By Carla Pepe 


Era de noite quando ela decidiu caminhar na praia. Estava fazendo muito calor, não corria vento. Ela caminhou pela praia deserta, pensamentos livres, cabelos soltos, pés descalços. A água a convidava ao banho. Decidiu fazer algo revolucionário. Sentia que precisava se libertar de certos grilhões que a prendiam. Foi tirando peça por peça, meio reticente, meio com medo, meio olhando para o lado. 

De repente, não restou mais peça alguma. Estava nua, despida, de sentimentos, de roupas, de pensamentos, de pudores, enfim. Entrou no mar como uma musa das águas. Banhou-se sob a luz do luar. Calmamente, nadou, deu braçadas, pulou as ondas. Sentiu o mar no ventre, nas nádegas, nos seios desnudos. Ficou ali a flutuar. Poucas vezes em sua vida tinha sentido a liberdade tão próxima do seu coração. Se pudesse deixaria seu corpo ir até a borda do infinito. Mas tinha que sair. 

E como rainha do mar, saiu,completamente nua. Agora despreocupada se alguém a veria. Porque a liberdade tinha aberto suas asas sobre ela e lhe tirado do chão.




Postar um comentário