quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Na saída - Carla Pepe



Na saída
By Cara Pepe
Eles já se conheciam faz tempo e naquele dia tinham ido juntos ao baile funk. Dançaram a noite toda e nada aconteceu. Ela quebrou tudo até o chão. Ele ficou só na cerveja e no olhar. A vontade de pegar sua amiga crescia. Mas às vezes pensava se valia a pena arriscar o que tinham. Ela tinham um tipo físico diferente: era corpulenta, farta, generosa até no sorriso e no olhar. Ela emanava sensualidade e naquele dia resolvera colocar uma sainha que deixava as coxas grossas toda a mostra. Ele suava frio. 

Na saída, resolveram ir por uma rua mais deserta. No caminho, sem querer ela tropeça e ele a pega, nessa hora a vontade foi maior e num beijo eles explodiram. Ele a pegou de imediato e a encostou num canto escuro da rua, pegando sua bunda, subindo a saia curta. 

Ela não conseguiu oferecer resistência pois já desejava ele fazia tempo. Ficaram ali naquela mão na bunda e nos seios. Ela colocou a mão no seu membro rígido, e de forma ousada desceu até colocar sua boca e suga-lo no meio da rua. Ele foi a loucura. Que mulher era aquela. Quando ela levantou, ele foi colocar a mão por dentro da saia e constatou que ela estava sem calcinha. Afe Maria!!! E ali mesmo ficaram na dança sensual, esquecendo do mundo que os cercava. 

Quando por fim um ruído de carro interrompeu aquela tensão toda, eles se olharam e ela de forma ousada disse:" vamos tomar uma cerveja agora ? Estou seca." Disse isso uma gargalhada. Que mulher era aquela. A noite terminaria em cevada. Deliciosa !!!!


Postar um comentário