terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Dias sem sorriso - Carla Pepe


Dias sem sorriso
By Carla Pepe

Há dias sem sorriso
Dias de solidão densa
Dias de chuva interna
De calamidade silenciosa.

Há dias de se entender movimentos
Não os exteriores,
dos carros que passam,
das crianças que gritam,
das mulheres que berram.
Mas do coração que lateja.

Há dias de se conhecer a fome
A fome de dignidade,
De respeito;
De dar-se a conhecer
E ser reconhecido.

Há dias de silenciar o óbvio
de falar sem nada dizer.
de ouvir sem nada escutar.
de sentir sem conseguir ver.
Mas de no meio da multidão,
ver a cor.

Para esses dias o  remédio
é simplesmente saber que
um novo dia virá.
E com ele, as possibilidade de
de agir,
de mudar,
de seguir,
de enfim, voltar a sorrir.




Postar um comentário