sábado, 23 de janeiro de 2016

Conto rápido - Carla Pepe

Conto rápido
By Carla Pepe


Todos diziam que ela era mulher de verdade, mas ela cansou. Preferiu virar mulher de mentira, de fantasia e foi. Jogou-se no mundo e viveu todas as fantasias que foi possível viver. 
Foi marinheira, havaiana, colombina, espanhola, concubina, jardineira e até baianinha. De tudo experimentou e os olhos revirou.
Foi mulher da vida, guerreira vivida. Enfim, descobriu que a para ser mulher verdadeira, não precisa ser Jane, Gorila ou Mortiça. Pode ser ela mesma: gentil bailarina ou mesmo forte dançarina. Basta saber que para vida ser bem vivida é preciso encarar com alegria, ousadia e purpurina todos os bailes que virão.



Postar um comentário