segunda-feira, 9 de maio de 2016

Pungência - Carla Pepe

Pungência
By Carla Pepe
‪#‎Carla440‬
Naquele dia ela estava inquieta. 
Seu coração em turbilhão.
Mulher, menina, poeta.
Céu, chuva, furacão.
Saudade ela sentia.
De quem já tinha partido.
Mas ela também olha e agradecia.
As coisas que havia merecido.
A beleza que via no espelho.
A luz refletida no olhar.
A sensualidade posta no beijo.
A carícia que tinha no amar.
Ela era intensa, inteira, morena.
Sol, brilhante, pequena.
Era moça inteligente
da vida sobrevivente.
Naquele dia chorava e sorria
Pois a vida lhe era pungente.
Moça fique bem, lhe disse o rapaz,
lhe dou meu calor e abraço.
Vem chegue perto, bem mais.
Que hoje apenas lhe dou um cheiro e lhe tiro o cansaço.
Hoje lhe dou um pouco de paz.


Postar um comentário