segunda-feira, 9 de maio de 2016

Maria das Graças - Carla Pepe


Maria das Graças
By Carla Pepe
‪#‎Carla440‬
Que horas ela saia ?!
Não sabia !
Só sabia que entrava às seis.
Lavava, passava e nada perguntava.
De noite ela ia.
Deitava e continuava.
Trabalhava.
E se cantava a patroa pedia:
Abaixa a voz Maria das Graças.
Acreditava que teria outra vida.
Nunca chegou.
Um dia faltou.
Patroa brigou.
Do salário descontou.
E lá ia Gracinha acreditando que teria outra vida.
A patroa nem a cor dos seus olhos sabia.
Só sabia que ela tinha que estar lá de noite e de dia.
Ela sabia que a vida era suada
Mas andava revoltada
Com aquela situação escravizada.
De não receber nem um afeto ou perdão.
Era gente e não bicho.
Era mulher e não lixo.
Bastava de tanta opressão.
E Maria naquele dia cantou em alta voz sua canção.
Pois sabia que a vida para ser plenamente vivida deve ser libertação.


Postar um comentário