domingo, 24 de junho de 2007

Vento no rosto - Carla Pepe

O vento batia no meu rosto.
O sol me esquentava e me fazia suar.
Os pés me levavam adiante, sempre em frente até chegar.
Os olhos viam o caminho a percorrer.
Parecia que eu estava percorrendo a minha vida.
Cada quilometro era um pedaço de mim que eu precisava superar.
Primeiro a preguiça...a preguiça de andar, de dar o passo adiante.
Depois a solidão, ao meu lado ninguem percorria comigo.
Em seguida, a sede...água para regar a boca seca, o rosto suado.
Logo depois, o cansaço...a vontade de parar, de desistir.
De corresponder ao que se espera de mim...de nao ir até o fim.
Por fim, a vontade de vomitar, de vomitar a preguiça, a solidão, o cansaço, enfim...
Mas venci, cheguei até o fim. Não importa em que lugar, nem a distancia que percorri e sim que eu percorri. Cheguei. Venci. Venci o maior obstáculo, a mim mesma.
Postar um comentário